O "raccord"

Publicado a 23/04/2019, 05:33 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 23/04/2019, 05:38 ]
Numa produção audiovisual existem vários elementos, desde que se pensa na história a fazer até que se publica existem diversos pormenores e técnicas a ter em conta.

Os raccords são umas dessas técnicas: a passagem de um plano para o outro é assegurada por eles, garantindo a coerência entre eles. Ou seja, são ligações credíveis através de efeitos visuais, sonoros ou de linguagem, dando continuidade à narrativa.

Os raccords dividem-se assim, pelas 4 principais áreas de uma produção audiovisual:

1. Raccords de ação: aparência dos atores em movimento, entrada e saída de campo; adereços, cenário e posicionamento na cena;
2. Raccords de elementos do décor: elementos fixos como móveis, quadros, acessórios, cores, etc; cuidado com os “toques” que se dão aos adereços entre o registo do 1º e 2º planos;
3. Raccords técnicos de imagem: a luz de cena, a objetiva, a abertura do diafragma, entre outros;
4. Raccords técnicos no som: níveis de som ambiente e ruído: chuva, vento, etc.

E destacam-se alguns tipos:

- De movimento: quando um determinado movimento parece manter a credibilidade de um plano para o outro;
- De direção: quando determinado elemento se movimenta deve seguir sempre a mesma direção. Se no primeiro plano ia da direita para a esquerda, o plano seguinte tem de apresentar o resultado dessa direção, até que o movimento do elemento indique o contrário (uma paragem ou um cruzamento, por exemplo);
- De analogia: quando o 2º plano contém um objeto, imagem, figura, cor ou um outro qualquer objeto que remeta para a cena anterior;
- Faux Raccord: dá-se este nome perante uma sequência em que aparentemente os dois planos não têm conexão entre si. Este efeito é criado para criar uma dúvida no espetador, de modo a que ele crie as suas próprias conexões ou que ilustre uma série de factos aparentemente desconetados entre si.

Quando deveria existir um corte que não ocorre, o nome utilizado é precisamente o mesmo.

Fonte: http://d1tempo.com/wiki/index.php?title=Raccord


Falhas de raccord na história do cinema

Há filmes, inclusive grandes produções na qual já ocorreram curiosas falhas de raccord. Entre elas, podemos destacar as seguintes:

1) em "Pretty Woman" Julia Roberts aparece a comer um croissant e depois come uma panqueca;

2) em "Harry Potter e a pedra filosofal", o protagonista encontra-se sentado ao lado de um personagem e em seguida aparece ao lado de outro personagem;

3) em “Um dos nossos” um ator está a fumar um charuto e, em seguida, não aparece a fumar.

4) em "Jurassic Park" observa-se um detalhe contraditório entre duas ações sucessivas quando um dinossauro sai do ovo;

5) em "Com a morte nos calcanhares" uma criança que aparece no meio da multidão tapa os ouvidos antes de ocorrer um disparo.

Na linguagem cinematográfica, costuma-se dizer que se "saltou o raccord"  numa cena, o que significa que existe um erro no filme.

Os apaixonados por cinema têm o costume de procurar falhas no raccord, por este motivo alguns se tornam "momentos gloriosos" da história do cinema.