Como é possivel ter insucesso escolar a TIC?

Insucesso escolar na disciplina de TIC!?
Porque razão (ainda) há alunos que não têm aproveitamento positivo à  disciplina de TIC?


Glossário das siglas utilizadas neste documento:

TIC: O nome da disciplina. Quer dizer "Tecnologias de Informação e Comunicação"
PT: Proposta de Trabalho. São os exercícios que fazemos nas aulas.
PT Geral: Proposta de Trabalho Geral. Estas funcionam durante toda a disciplina
TPC: Trabalho Para Casa. Uma vez por semana será dado um TPC para resolução.
Portefólio digital: Importante área digital pessoal da responsabilidade do aluno. É o local onde se inserem todas as atividades da disciplina, incluindo as PTs .

Antes de tentarmos responder a esta pergunta, gostaríamos de indicar alguns factos importantes sobre o funcionamento da disciplina de TIC, que a torna um pouco "diferente" das restantes. A saber:

1. A disciplina de TIC tem uma reduzida carga horária, ministrada uma vez por semana durante, somente, um semestre escolar (meio ano letivo).

Em termos práticos a disciplina tem, no seu total, cerca de 15 a 17 aulas de 90 minutos. Totalizando cerca de (16 x 90 min.) 24 horas de aulas.

2. A disciplina de TIC é prática.

Por esta razão a disciplina não tem os tradicionais testes escritos cujo peso, na maior parte das disciplinas, é de cerca de 40% da nota final do aluno.

Sendo prática, quer dizer que os alunos têm de "praticar", ou seja, na disciplina de TIC os alunos elaboram, em cada aula, uma Proposta de Trabalho (PT) de curta duração, que na maior parte dos casos conseguem terminar durante a aula. Há alunos que preferem terminar a PT em casa, nesses casos, têm sempre, pelo menos, 7 dias para a terminar, ou seja, até à próxima aula, altura em que se dará inicio a uma nova PT.

Esta sucessão de PTs cria o ritmo da disciplina que a torna prática, dinâmica com interesse significativo. No final das 16 aulas que compõem a disciplina é habitual termos elaborado cerca de oito a dez PTs, mais uma ou duas PTs Gerais que funcionam durante toda a duração da disciplina e constituem o corpo dos TPCs (Glossário + Blog + comentário de vídeos didácticos de curta duração - 3 minutos cada).

Todas as evidências resultantes da elaboração de cada PT e PT Geral, têm obrigatóriamente de ser inseridas no Portefólio Digital do aluno que é periodicamente avaliado pelo Professor, normalmente nas aulas nº 6, 12 e 16.

A soma ponderada da avaliação das PTs (Propostas de Trabalho) têm um peso de 80% da nota final. Sendo os restantes 20% distribuídos do seguinte modo: atitudes, comportamento, assiduidade e trabalho em equipa, de acordo com os critérios gerais de avaliação difinidos ao nivel do Agrupamento de Escolas de Benfica. 
 
3. Para os casos pontuais de alunos que, temporariamente, não tenham acesso a um computador com Internet, a escola oferece todas as condições para que possam, com facilidade, terminar as tarefas enunciadas nas PTs (Propostas de Trabalho) de aula e resolver as tarefas pedidas nos sempre presentes TPCs.

4. As notas são atribuídas utilizando uma escala percentual que por sua vez é convertida numa escala de níveis, típica do ensino básico, em conformidade com a tabela retirada dos critérios gerais de avaliação definida ao nível do agrupamento de Escolas (ver coluna ENSINO BÁSICO):
5. No inicio do semestre, os alunos, os EEs e os Diretores de Turma recebem um documento informativo, de carácter prático, com estas e outras informações sobre a disciplina de TIC.

Este documento pode ser consultado a qualquer momento a partir da nossa área digital pública em:

http://sites.aebenfica.org/geral/disciplinas/tic/sobre-tic

6. Para terminar queremos deixar bem claro que a disciplina de TIC é "fácil". Ou seja, o aluno não terá de ler, interpretar e interiorizar conceitos abstratos como acontece noutras disciplinas do seu currículo. Aqui aprende-se, essencialmente, o saber-fazer, um saber prático, razão pela qual o aluno deve "mostrar" tudo o que faz - utilizando a peça central de toda a disciplina - O Portefólio digital individual do aluno.

Posto isto e analisando os dados estatísticos do aproveitamento dos últimos anos, podemos dizer com grande certeza que as principais razões para o insucesso à disciplina de TIC são as seguintes:

1. Não trabalhar durante a aula. Só temos uma - única - aula por semana, o que quer dizer que se não aproveitarmos essa aula vamos deixar alguma PT para trás.

2. Não se lembrar que a disciplina existe fora da sala de aula. Ou seja, se não trabalharmos fora da sala de aula (em casa, no centro de recursos, etc.) vamos, eventualmente, deixar trabalhos incompletos, incluindo os pequenos, mas sempre presentes, Trabalhos Para Casa (TPC).

3. A falta de assiduidade na resolução e conclusão das tarefas propostas, incluindo os TPCs (cerca de 10% a 15% da nota final) que apesar de serem pequenas e de fácil resolução não devem ficar "esquecidos" para a semana seguinte, sob pena de acumular atraso e baixar a nota final.

4. O "esquecimento" de actualizar o Portefólio individual, alegando ter elaborado o trabalho, embora não surja qualquer evidência que o comprove. De notar que o sistema informático armazena tudo mesmo quando o aluno não clica explicitamente no botão de Guardar.

5. O facilitismo de tentar copiar o trabalho pelo colega (plágio), causando a anulação imediata do trabalho em questão.

6. O deixar para amanhã o que deve ser feito hoje, durante a aula, no Centro de Recursos ou em casa, por exemplo. A disciplina é demasiadamente pequena para nos darmos ao luxo de adiarmos trabalho que falta fazer.

7. Desorganização em relação aos materiais a trazer para a aula: não trazer a PEN e o caderno diário, vai, com certeza, prejudicar o bom funcionamento da disciplina. O aluno deve trazer - sempre - o material necessário para a aula. A marcação de falta de material vai, evidentemente, prejudicar o aproveitamento do aluno.

Para terminar, e em conclusão, temos a certeza de que:

A disciplina de TIC é "fácil", é prática, mas é pequena (cerca de 16 aulas) e não basta estar na aula - só - a ouvir! Temos mesmo de "praticar", ou seja, pegar no teclado e no rato e fazer o trabalho, colocando-o no Portefólio.

Sem trabalho, ou seja, sem a produção das evidências, colocadas no Portefólio digital, não haverá, seguramente, sucesso à disciplina de TIC.