Noticias

Últimas noticias

  • 10 Conselhos para os pais Um vídeo com 10 conselhos para os nossos pais:
    Publicado a 25/03/2020, 17:28 por Luis Pitta -org-
  • ONU: 10 recomendações sobre o ensino à distancia Covid-19: Unesco divulga 10 recomendações sobre ensino a distância devido ao novo coronavírusLer artigo em news.un.org/pt/story/2020/03/1706691
    Publicado a 17/03/2020, 11:04 por Luis Pitta -org-
  • Direção Escolar: Comunicações  [14março] Para os alunos do 11º e 12º Anos Sobre as inscrições no Exames: [Ler] 
    Publicado a 14/03/2020, 16:22 por Luis Pitta -org-
  • Não sejas "cromo"! [12 março] Não sejas "cromo" e ouve esta crónica do Nuno Markl:
    Publicado a 14/03/2020, 16:01 por Luis Pitta -org-
  • Algumas indicações práticas (por medicos do SNS) Algumas notas escritas por médicos do SNS (Serviço Nacional de Saúde) que ajudam a perceber melhor o que devemos fazer.Com base no cenário que vemos em Itália e que ...
    Publicado a 14/03/2020, 11:50 por Luis PITTA
  • Porto Editora: Escola virtual gratuita COVID-19: PORTO EDITORA DÁ ACESSO GRATUITO À ESCOLA VIRTUAL PARA 1,5 MILHÕES DE ALUNOSA Porto Editora decidiu dar acesso gratuito a todos os alunos dos ensinos básico ...
    Publicado a 13/03/2020, 09:53 por Luis Pitta -org-
  • Grupo Leya: Aula-Digital Gratuita O Grupo LeYa decidiu abrir o Banco de Recursos na Aula Digital gratuitamente a todos os professores e alunos, de forma a permitir que o ensino à distância esteja facilitado ...
    Publicado a 13/03/2020, 10:05 por Luis PITTA
  • Estou de quarentena? E agora? Um interessante video que explica o que devemos fazer em caso de quarentena:
    Publicado a 12/03/2020, 18:21 por Luis PITTA
  • Coronavírus: Uma mensagem de Bruno Nogueira 12 março 2020Bruno Nogueira partilhou hoje nas redes sociais um texto onde revela as medidas que implementou em relação ao COVID-19, revelando que está em casa com ...
    Publicado a 13/03/2020, 10:03 por Luis PITTA
  • Coronavírus - Informa-te: Não acredites em tudo o que te dizem! Combate a desinformação!Deves manter-te informado mas utiliza o teu espírito critico e verifica sempre as fontes de informação que estás a usar! Não acredites em tudo o que ...
    Publicado a 14/03/2020, 14:10 por Luis Pitta -org-
A mostrar mensagens 1 - 10 de 91. Ver mais »

10 Conselhos para os pais

Publicado a 25/03/2020, 17:22 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 25/03/2020, 17:28 ]

Um vídeo com 10 conselhos para os nossos pais:






ONU: 10 recomendações sobre o ensino à distancia

Publicado a 17/03/2020, 11:02 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 17/03/2020, 11:04 ]

Covid-19: Unesco divulga 10 recomendações sobre ensino a distância devido ao novo coronavírus

Ler artigo em news.un.org/pt/story/2020/03/1706691


Direção Escolar: Comunicações

Publicado a 14/03/2020, 16:09 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 14/03/2020, 16:22 ]

 [14março] Para os alunos do 11º e 12º Anos 
  • Sobre as inscrições no Exames: [Ler]

Documentos

 


Não sejas "cromo"!

Publicado a 14/03/2020, 15:28 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 14/03/2020, 16:01 ]

[12 março] Não sejas "cromo" e ouve esta crónica do Nuno Markl:





Algumas indicações práticas (por medicos do SNS)

Publicado a 14/03/2020, 07:48 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 14/03/2020, 11:50 por Luis PITTA ]

Algumas notas escritas por médicos do SNS (Serviço Nacional de Saúde) que ajudam a perceber melhor o que devemos fazer.

Com base no cenário que vemos em Itália e que começamos a ver em Espanha (e na informação que vai sendo partilhada entre a comunidade médica) consideramos ser necessário dizer e reforçar o seguinte: 

1- Mais de 80% das pessoas infetadas com o COVID-19 terão sintomas muito leves, semelhantes a uma simples constipação ou a um síndrome gripal ligeiro. Estes casos podem e devem evitar idas aos Serviços de Urgência. Não o dizemos por capricho! Não há qualquer tratamento a oferecer aos casos ligeiros, não há nada que se possa fazer num hospital que os impeça de agravar (e a vasta maioria não agravarão e passarão por si sós!). Breve, ir ao hospital não vos adiantará nada pessoalmente e pelo contrário porá em risco todos os outros utentes e profissionais

2- Pelo menos 10% dos casos serão graves o suficiente para causar falta de ar e obrigar a idas ao Hospital. Alguns destes serão graves o suficiente para precisarem de ventilação mecânica (“ficar ligado à máquina”). Apesar de estes casos graves serem maioritariamente pessoas idosas ou com doenças que os fragilizam, também acontecerão casos de pessoas jovens saudáveis (se 0.2% dos jovens afetados precisarem de ventilação, no caso de 10.000 afetados serão 20 jovens em Portugal em estado grave). Nos idosos e pessoas com problemas de saúde, essa percentagem pode chegar aos 15-20%, o que significa potencialmente uma enormidade de doentes graves que o SNS não terá capacidade de assistir da melhor forma, que é o que se vê acontecer em Itália, onde ventiladores estão a ser recusados logo à partida, sem qualquer contemplação, a pessoas com mais de 60 anos. 

3- O que podemos fazer? Tentar que em vez de termos 10.000 casos até ao final de Março, tenhamos esses 10.000 casos espalhados no tempo ao longo de 6 meses. Faz muita diferença um hospital ter no mesmo dia 10 pessoas a precisar de ventilador ou ter 50 pessoas a precisar de ventilador. É simples, não vai haver para todos. Como podemos atrasar então o surgimento de novos casos? Isolarmo-nos o mais possível. E cada dia conta no atraso que vamos conseguir! 

4- Se és dono de uma empresa ou de um escritório considera fechar portas e colocar os funcionários a trabalhar tanto quanto possível de casa. Pensa assim, vais ter que fechar portas em duas semanas de qualquer forma, com uma grande diferença: salvaste vidas!

5- Se podes trabalhar de casa, deves absolutamente fazê-lo. 

6- Não vás ao ginásio, vai dar uma corrida (não em grupo!) e faz umas flexões em casa. Não vás ao café. Não vás ao restaurante. Escusado será mencionar esse ambiente fresco e arejado que existe em discotecas e bares noturnos. Almoço de fim de semana em casa dos avós? Cancelem. Jantar de anos da Filipa? Não vai dar, a Filipa compreenderá, mais não seja em duas semanas quando perceber a dimensão do problema. 

7- As crianças, ao contrário do que se viu escrito em alguns locais, parecem ser bastante contagiosas. Apresentam também muito poucos sintomas quando estão infetadas. Ou seja, devemos evitar o contacto entre as crianças da família e respetivos avós e outros membros mais frágeis. Pelo lado bom e para tranquilizar: tanto quanto sabemos (e já sabemos alguma coisa após tantos milhares de casos pelo Mundo) não há qualquer caso de doença grave em crianças menores de 10 anos. Os mais pequeninos são rijos, mas muito contagiosos. 

8- A máscara só é útil para quem já está a tossir e espirrar - para pessoas sem sintomas ajuda pouco. Importante mesmo é lavar as mãos frequentemente e evitar tocar na cara/boca/olhos. E manter distância social: não há apertos de mão, não há beijinhos e falar de perto é também má ideia (vá, todos conhecemos aquela pessoa que manda muitos “perdigotos”). 

9- Não é demais salientar que durante esta época as outras doenças, acidentes e infortúnios vários não vão tirar férias. Continuarão a existir AVCs, ataques cardíacos, outras infeções, acidentes de viação, exatamente na mesma quantidade de antes. Com uma diferença saliente: quando esses doentes graves precisarem de vaga nos cuidados intensivos (que mesmo num dia bom já são insuficientes e difíceis de gerir), podem bem não a ter. A mortalidade do COVID não é só a mortalidade do COVID - com um sistema a trabalhar para lá do limite, todas as outras doenças que já antes matavam, matarão mais. 

10- Terminamos com uma nota importante: o pânico é contraproducente. Ninguém tem necessidade de açambarcar setecentos rolos de papel higiénico. A sociedade como a conhecemos não colapsará. Mas isto não é a gripe A, não é a vespa asiática, não é a crise dos combustíveis, não é nenhuma das mais recentes catástrofes sempre anunciadas e felizmente nunca cumpridas. Desta vez é a sério (palavra de escuteiro) e cabe a cada um de nós fazer a sua parte para que seja o menos sério possível.


Retirado do Jornal Sol no dia 13mar2020:


Porto Editora: Escola virtual gratuita

Publicado a 13/03/2020, 09:51 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 13/03/2020, 09:53 ]

COVID-19: PORTO EDITORA DÁ ACESSO GRATUITO À ESCOLA VIRTUAL PARA 1,5 MILHÕES DE ALUNOS


A Porto Editora decidiu dar acesso gratuito a todos os alunos dos ensinos básico e secundário à sua plataforma de e-learning Escola Virtual, como forma de diminuir o impacto negativo que a pausa letiva forçada, mas necessária, possa ter nas aprendizagens nesta fase do ano letivo.

Esta medida excecional vigorará durante esta pausa letiva e permitirá o acesso aos conteúdos educativos digitais do Ensino Pré-Escolar ao 12.º ano de escolaridade. Os professores – que também têm acesso gratuito – poderão organizar aulas, propor exercícios para consolidação e revisão de matérias e partilhar os conteúdos com os seus alunos por simples email.

A equipa pedagógica da Escola Virtual acompanhará este processo e dará todo o apoio necessário, tendo já disponíveis vídeos sobre as principais funcionalidades da plataforma, estando também a selecionar conteúdos curriculares que serão pertinentes em contexto, tais como Replicação de um vírus ou Higiene e prevenção de doenças infeciosas.


Grupo Leya: Aula-Digital Gratuita

Publicado a 13/03/2020, 09:48 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 13/03/2020, 10:05 por Luis PITTA ]

O Grupo LeYa decidiu abrir o Banco de Recursos na Aula Digital gratuitamente a todos os professores e alunos, de forma a permitir que o ensino à distância esteja facilitado.


Como aceder ao Banco de Recursos?
Entre com os seus dados na plataforma Aula Digital e a área Banco de Recursos já estará disponível.
Como partilhar os recursos com os alunos?
O professor pode partilhar os recursos que entender com os seus alunos através do módulo As minhas salas, sendo apenas necessário criar uma sala. Os alunos devem ativar o código da sala que o professor lhes disponibiliza podendo, assim, comunicar, ver vídeos, animações, sínteses ou mesmo realizar testes interativos.
Como pode o aluno ter acesso aos recursos partilhados pelo professor?
1. Entrar em https://auladigital.leya.com/ e registar-se como Aluno.
2. Na opção Oferta escolar preencher os campos e ativar (para os alunos do Ensino Privado e das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira não é necessário ativar a Oferta escolar).
3. Selecionar a área As minhas Salas e aceder às salas partilhadas pelos professores.



Mais informação em:

Estou de quarentena? E agora?

Publicado a 12/03/2020, 18:12 por Luis PITTA   [ atualizado a 12/03/2020, 18:21 ]

Um interessante video que explica o que devemos fazer em caso de quarentena:









Coronavírus: Uma mensagem de Bruno Nogueira

Publicado a 12/03/2020, 09:56 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 13/03/2020, 10:03 por Luis PITTA ]

12 março 2020

Bruno Nogueira partilhou hoje nas redes sociais um texto onde revela as medidas que implementou em relação ao COVID-19, revelando que está em casa com a sua família e que só sai para o estritamente necessário.

“Não pretendo dar lições de moral porque não tenho estudos para isso. Também não pretendo criticar ninguém, porque sei que a crítica mal digerida pode incendiar o efeito contrário. Pretendo única e simplesmente partilhar o que tenho feito nos últimos dias, sirva a quem servir”, começa por escrever.

Mais à frente revela os cuidados que está a ter: “Tenho a família resguardada em casa, saímos só para o estritamente necessário, e mantemos a calma. Há uma coisa importante no meio disto tudo: a negação do problema não o elimina, só o incendeia. Não é por me sentir saudável que sigo a vida como se nada estivesse a acontecer. Posso a qualquer momento contrair o vírus, e antes de ter sintomas espalhar a quem não tem sistema imunitário forte o suficiente para o combater”, revela.

Bruno Nogueira lança ainda um apelo a quem o segue: “Não ceder à histeria nem à indiferença, são os dois contagiosos. Acreditar que todos juntos ultrapassaremos isto. São tempos confusos, mas a luta será ganha. Não olhar para os números de infectados em Portugal e achar que são poucos e que “ainda não é tempo de agir”. É agora, está a acontecer. Nesta história não há nós e eles, há todos. E juntos, não tenho dúvidas disso, vamos escrever o melhor final que esta história pode e merece ter”, conclui.

Aqui fica uma cópia do texto original:

Não pretendo dar lições de moral porque não tenho estudos para isso. Também não pretendo criticar ninguém, porque sei que a crítica mal digerida pode incendiar o efeito contrário. Pretendo única e simplesmente partilhar o que tenho feito nos últimos dias, sirva a quem servir. O desconhecido dá medo, é o escuro das crianças. No entanto, há já coisas que sei que devo fazer para evitar que os números de casos se multipliquem, e estou a fazer a minha parte. Antecipar, diria que é uma boa palavra. Antecipar, para não remendar o pior dos cenários.

A contenção não é cobardia, é trunfo.

Tenho a família resguardada em casa, saímos só para o estritamente necessário, e mantemos a calma. Há uma coisa importante no meio disto tudo: a negação do problema não o elimina, só o incendeia. 

Não é por me sentir saudável que sigo a vida como se nada estivesse a acontecer. Posso a qualquer momento contrair o vírus, e antes de ter sintomas, espalhar a quem não tem um sistema imunitário forte o suficiente para o combater. 

Isto não é sobre mim, é sobre uma coisa maior do que eu. É sobre nós. E é esse degrau mental que me faz ter consciência que a minha prioridade tem de ser colectiva, e não minha e do meu espelho. Não ceder ao pânico, o pânico é um vírus que mata por dentro. Faço as compras para os dias que se seguem, e não para os meses que estão por vir. 

Há idosos e pessoas com menos disponibilidade financeira que precisam de prateleiras de supermercado que não estejam repletas de medo. Cancelei viagens ao estrangeiro que tinha no final deste mês. Perdi dinheiro, ganhei tempo. Não acontece só aos outros. Os outros somos nós. Hoje mais do que nunca. Mantenho as crianças informadas, não multiplico o que leio na imprensa nem faço vista turva. Filtro.

Não ceder à histeria nem à indiferença, são, os dois, contagiosos. Acreditar que todos juntos ultrapassaremos isto. São tempos confusos, mas a luta será ganha. Não olhar para os números de infectados em Portugal e achar que são poucos e que “ainda não é tempo de agir”. É agora, está a acontecer.

Nesta história não há nós e eles, há todos. E juntos, não tenho dúvidas disso, vamos escrever o melhor final que esta história pode e merece ter.


Retirado de www.instagram.com/corpodormente no dia 12 março 2020

Coronavírus - Informa-te: Não acredites em tudo o que te dizem!

Publicado a 12/03/2020, 07:46 por Luis Pitta -org-   [ atualizado a 14/03/2020, 14:10 ]

Combate a desinformação!

Deves manter-te informado mas utiliza o teu espírito critico e verifica sempre as fontes de informação que estás a usar! Não acredites em tudo o que vês, lês e ouves.

Acede somente aos sites oficiais como este da DGS (Direcção Geral de Saúde):


Mais informação em www.dgs.pt


Folheto Informativo: Lojas e restaurantes Chineses!
A CML disponibiliza este panfleto informativo que deves ler e partilhar com os teus amigos e familiares:

1-10 of 91